A criação do mundo


Em greve

Hoje faço greve – uma greve que me recusei a sufragar – sem estar apoquentado com os resultados práticos do protesto, que não serão muitos. Faço-o contra a injustiça de um processo sumário que põe na rua 119 colegas. Faço-o porque acho ignóbil eleger negociadores e representantes, contar com eles ao longo de todo o tempo e deixá-los sozinhos na hora da verdade. Faço-o porque não aceito a mais perversa forma de medo, expressa em construções intelectuais justificativas que servem, apenas, para que esse medo se esconda sob espessa mas frágil crosta. Faço-o porque também tenho medo de tudo isto, mas considero que tal é inaceitável em democracia. Faço-o porque eu e todos os outros que mantêm o emprego, mesmo os que hoje estão a trabalhar, por convicção ou por cobardia, somos potenciais dispensáveis, aberto que está o precedente de despedir pessoas sem que o desempenho empresarial verdadeiramente o justifique. Faço-o porque, sendo jornalista, não abdico do meu dever de reflectir sobre os assuntos. Faço-o porque, sendo jornalista, não encontro outra forma de honrar o papel que a sociedade me atribui. Faço-o porque pouco me resta, na vida, além de princípios e convicções. Faço-o porque não suportaria ter vergonha do meu nome.

6 Responses to “Em greve”

  1. # Blogger floreseabelhas

    Deixei aqui um :), depois apaguei. Achei pouco apropriado. Agora, não sei que mais possa deixar.  

  2. # Blogger POS

    Um sorriso é apropriado em todas as circunstâncias da vida.  

  3. # Anonymous Anónimo

    ... e uma lambidela de cão, já agora!

    Falando a sério: admiro (te) cada vez mais a tua verticalidade e, apesar de manter a minha, gostava de ser mais firme nas palavras. Ficam os gestos, como o que hoje alguns de nós tiveram, e, como fez a Abelhinha, um :)

    Até já  

  4. # Blogger POS

    Ora... verticalidade só se for da máquina "vertical traction", no ginásio :-)  

  5. # Blogger Jorge Simões

    Hmm... Complicado quando se chega a um ponto em que há que ter medo por se exercer o direito constitucionalmente garantido à greve. Mais um :).  

  6. # Blogger Kya

    Ai Pedro, grandes palavras... somos poucos, mas bons. E respeitamo-nos.  

Enviar um comentário



© 2006 A criação do mundo | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.